Voltar

Fonte: Imprensa AJURIS

20/04/2016 21h02

Conselho Executivo saúda gestão do Instituto Crack Nem Pensar

Luiz Matias Flach recebe voto de louvor dos conselheiros.


Conselho Executivo saudou atuação do magistrado à frente do Instituto

O Conselho Executivo da AJURIS recebeu com satisfação o Relatório de Atividades 2014/2016 do presidente do Instituto Crack Nem Pensar (ICNP), Luiz Matias Flach. O magistrado aposentado, que por dois anos esteve à frente do Instituto em representação à AJURIS, foi saudado pela condução dedicada, competente e correta, sempre propiciando o amplo debate sobre o tema. Na segunda-feira (18/4), por unanimidade, os conselheiros concederam voto de louvor a Flach.

O presidente da AJURIS, Gilberto Schäfer, destacou que a escolha de Matias Flach para presidir o Instituto se deu pela qualificação e referência do magistrado no tratamento do tema. “Matias soube propor eventos em que se tratou a questão de modo amplo, o que era uma preocupação da Associação para dar continuidade ao debate sobre o crack.” Para a vice-presidente Administrativa, Vera Lúcia Deboni, o bom resultado deveu-se também à convergência conquistada em torno de uma pauta de interesse geral. “Conseguiu-se produzir uma agenda comum muito positiva”, apontou.

Matias Flach conclui a gestão com uma atuação reconhecida internacionalmente. Em 2014, o Instituto recebeu a certificação de entidade referência no assunto do United Nations Office on Drugs and Crime (UNODC). Ao longo de dois anos de trabalho, o INPC realizou seminários, debates, palestras, eventos de conscientização no RS e em outros estados. Nesse período, também foram articuladas ações conjuntas com representantes do Poder Público, imprensa, empresas e instituições parceiras. Flach destacou que encerra tranquilo a gestão deixando um órgão saudável. “Estou satisfeito porque se desenvolveu um bom trabalho, com atuação bem acolhida pelos magistrados”, pontuou.

Na reunião do Conselho Executivo, o magistrado relatou a realização da Assembleia Geral do ICNP em 13 de abril, quando apresentou o relatório de gestão. Participaram os representantes da AJURIS, da Associação dos Magistrados Catarinenses (AMC), da Associação do Ministério Público do RS e da Fundação Maurício Sirotsky Sobrinho.

Flach informou, ainda, que, naquela ocasião, deliberou-se pela dissolução da instituição, devido a conjuntura econômica vivida pelo país, que afetou de forma significativa o repasse de doações que garantiriam a viabilidade do projeto.

O Conselho Executivo deliberou pela continuidade da abordagem do tema pela AJURIS. Deverão ser realizadas discussões sobre o combate às drogas, tráfico de drogas e papel do Poder Público nestas questões.

Juiz de Direito aposentado, Matias Flach tem atuação reconhecida no debate sobre a questão das drogas. Foi o primeiro delegado de tóxicos do RS, presidiu os conselhos Estadual e Federal de Entorpecentes e foi secretário nacional de entorpecentes, cargos ocupados no período de 1994 a 1998. Também chefiou delegações brasileiras junto à Comissão Interamericana de Controle do Abuso de Drogas da Organização dos Estados Americanos (OEA) e à Comissão de Entorpecentes da ONU.

Acesse a íntegra do relatório:

http://icnp.org.br/rel_1415.pdf?id=29





Fonte: http://www.ajuris.org.br/2016/04/20/conselho-executivo-sauda-gestao-do-instituto-crack-nem-pensar/

Como serão os testes com o ...
leia
PAÍSES DEVEM BUSCAR PENAS ALTERNATIVAS P ...
leia
DIREÇÃO DA AJURIS RECEBE PRESIDENTE DO ...
leia
Instituidores
Parceiros Instituto Crack Nem Pensar
apoiadores
apoiadores
apoiadores
Instituto Crack Nem Pensar - Todos os direitos reservados ©