Ações de combate ao feminicídio e à violência doméstica é tema de reportagem especial

Atuando no 1º Juizado de Violência Doméstica de Porto Alegre, a juíza e vice-presidente Cultural da AJURIS, Madgéli Frantz Machado, é uma das referências no Estado quando o assunto é o combate à violência contra as mulheres.

A magistrada foi uma das entrevistadas da reportagem especial do jornal Zero Hora, publicada no caderno DOC, que fez uma análise dos casos de feminicídio registrados no Rio Grande do Sul, que é o terceiro com o maior número desse tipo de crime no Brasil.

Uma das ações desenvolvidas para o enfrentamento da violência são os grupos reflexivos de gênero que auxiliam e empoderam mulheres vítimas e tentam conscientizar os homens. Os resultados são importantes:  dos 543 agressores que participaram nos seis primeiros anos, apenas 13 dos que passaram pelo ciclo tiveram novo episódio de violência doméstica registrado.

“Os números mostram que esses grupos são eficazes. A maioria dos homens reclama da falta de espaço para falar. Entende que a lei veio para beneficiar somente as mulheres. É uma oportunidade de eles refletirem e se enxergarem no outro”, explica a juíza Madgéli Frantz Machado, do 1º Juizado de Violência Doméstica.

Confira a matéria:

Departamento de Comunicação – AJURIS
51 3284.9107
imprensa@ajuris.org.br

 

Menu

Notícias em AJURIS na mídia