Magistrado de 105 anos é homenageado como eleitor emérito

Publicado em: 28-outubro-2018

Em um exemplo de cidadania, o magistrado Garibaldi de Almeida Wedy, no alto dos 105 anos, foi o eleitor mais velho do Rio Grande do Sul a exercer o seu papel nas eleições deste ano. Acompanhado de familiares, o desembargador aposentado chegou pouco depois das 10h deste domingo (28/10) no prédio do Forte Apache (antigo palácio do Ministério Público do Estado), no Centro Histórico de Porto Alegre, para registrar seu voto. “É meu dever como cidadão”, destacou Garibaldi.

A presidente da AJURIS, Vera Lúcia Deboni, e o presidente do Tribunal Regional Eleitoral (TRE-RS), Jorge Luís Dall’Agnol, acompanhado da vice-presidente Marilene Bonzanini, estiveram presentes na votação para homenagear a dedicação do magistrado, que mesmo com as dificuldades de locomoção não deixou de cumprir com o dever cívico. Logo após finalizar os votos para governador e presidente, no 2º turno das eleições, o magistrado recebeu o certificado de “eleitor emérito” pelo exemplo de compromisso com a cidadania.

“Meu pai nunca faltou uma eleição. Hoje, desde às 6h30, já estava ansioso e se preparando para votar. Para ele, é algo que cumpre com o maior prazer. Faz parte da sua história como advogado, promotor, juiz de Direito, desembargador e, principalmente, como cidadão”, destacou Délio Spalding de Almeida Wedy, também desembargador aposentado e filho de Garibaldi.


Uma trajetória de sucesso 

Natural de Soledade, Garibaldi Wedy concluiu o curso de Direito em dezembro de 1939. Foi aprovado no primeiro concurso realizado para o Ministério Público, em 1941, assumindo o cargo de promotor público na comarca de Ijuí. Quatro anos depois, em maio de 1945, ingressou na Magistratura como juiz de Direito da comarca de Sobradinho, quando acumulou a jurisdição com o cargo de prefeito municipal até que se realizassem as eleições daquele ano. De lá seguiu para Lajeado, Soledade, São Luiz Gonzaga e Santa Maria, chegando enfim à capital, onde foi juiz da primeira Zona Eleitoral de Porto Alegre, quando na cidade só existiam duas zonas eleitorais.

Wedy também foi eleito o primeiro tesoureiro da AJURIS, durante a gestão 1963/1964, que teve como presidente o desembargador Cesar Dias Filho. Em 5 de maio de 1969 assumiu o cargo de desembargador no Tribunal de Justiça, de onde se aposentou em 1974. Encerrou sua carreira como advogado, sem deixar de lado a dedicação aos livros.

 

Departamento de Comunicação
Imprensa AJURIS
51 3284.9125
imprensa@ajuris.org.br

Be Sociable, Share!

 

Departamento de Comunicação
Imprensa AJURIS
51 3284.9125
imprensa@ajuris.org.br

Menu

Notícias em Destaques