Nota Pública: ameaça a magistrado

Publicado em: 11-outubro-2018

A Associação dos Juízes do Rio Grande do Sul (AJURIS) manifesta sua irrestrita solidariedade ao magistrado Felipe Keunecke de Oliveira, ameaçado e constrangido de forma abjeta por conta do exercício de suas funções. Trata-se de uma situação que deve ser repudiada sob qualquer ponto de vista e que deve ensejar profunda reflexão sobre a segurança dos magistrados.

Ao mesmo tempo, a AJURIS enaltece a serenidade e a discrição com que o Tribunal de Justiça do Estado tem atuado no caso, providenciando o aparato de segurança necessário para o magistrado. Também destaca sua confiança de que a Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), zelosa pela atuação de seus profissionais, atuará com rigor em relação aos advogados envolvidos nas ameaças ao magistrado, os quais, embora exceção ao conjunto da classe, não a podem conspurcar com a conduta vil, tal qual noticiada.

A AJURIS considera inaceitável que a atividade profissional desenvolvida pelos juízes criminais imponha-lhes constrangimento de ordem pessoal. A ameaça a um juiz é ameaça a toda a magistratura, e é preciso que a criminalidade organizada saiba: não nos intimidaremos!

 

Orlando Faccini Neto

Presidente em exercício da AJURIS

 

Confira entrevista concedida à Radio Gaúcha sobre o episódio

 

 

Departamento de Comunicação
Imprensa AJURIS
51 3284.9125
imprensa@ajuris.org.br

Be Sociable, Share!

Menu

Notícias em Destaques