Escola da AJURIS: Ações administrativas impulsionam sucesso do novo modelo

Publicado em: 18-setembro-2017

O processo de transição feito na Escola da AJURIS, a partir de 2014, com a lei que a  reconheceu como escola oficial do Tribunal de Justiça (TJRS), já apresenta importantes resultados. O diretor da Escola Superior da Magistratura (ESM), desembargador Cláudio Luís Martinewski, apresentou os dados sobre a consolidação do novo modelo.

“Todo processo partiu de uma tripla análise: dos nossos produtos, do mercado e da concorrência, a partir daí estabelecemos estratégias, em especial a financeira, visando uma melhoria contínua nos aspectos de infraestrutura de pessoal e material”, afirmou o diretor, ressaltando que toda a transição foi balizada nos princípios da manutenção da funcionalidade e da qualidade tradicionalmente oferecida pela Escola.

O planejamento foi feito na Escola da AJURIS construindo cenários e metas de curto, médio e longo prazo. Conforme Martinewski, a equalização financeira, com o aumento da receita e redução das despesas, permitiu que a instituição ampliasse a oferta de capacitação, garantindo cursos com qualidade reconhecida pela permanente avaliação dos magistrados, cursistas e alunos.

“A remodelagem dos cursos preparatórios do concurso, focado na estrita e exclusiva necessidade do aluno da escola, de acordo com cada etapa do concurso, também permitiu que a ESM alcançasse crescimento e maturidade neste segmento de atuação”, afirma o magistrado.

Números

Os número de alunos e cursos oferecidos pela Escola da AJURIS ilustram o sucesso do novo modelo. Confira a tabela abaixo:

Paralelamente, em capacitações voltada ao desenvolvimento cultural promovidas pelos núcleos de estudos e entidades parceiras, sem retorno financeiro para escola, já somam 18 eventos/palestras nos quais participaram 1.171 ouvintes.

Curso de Atualização de Magistrados

Outro aspecto importante é o novo formato dos Cursos de Atualização de Magistrados (CAM) que, a partir da implementação das diretrizes administrativas e pedagógicas normatizadas pela Escola Nacional de Formação e Aperfeiçoamento de Magistrados (Enfam), com foco também nos estudos de caso, obteve uma satisfação crescente dos magistrados. “Isso nos permitiu a realização de dois CAMs exclusivos da Escola da AJURIS: de Consequências Econômicas das Decisões Judiciais e de Processo Coletivo”, exemplifica Martinewski. Na avaliação do diretor da Escola da AJURIS, o êxito do novo formato dos CAMs pode ser atribuído também à capacitação de diversos professores da ESM no curso de Formação de Formadores da Enfam. Isso também foi determinante para que a instituição se tornasse uma das escolas modelo no país em termos de aplicação das diretrizes, com todas as capacitações feitas devidamente credenciadas.

“É com muita satisfação, e percebo como consequência do êxito dos resultados, que atribuo ter sido convidado a participar da Comissão de Assessoramento da Enfam, feita pelos colegas Eládio Lecey, que é ex-diretor da ESM e presidente da Comissão de Desenvolvimento Científico e Pedagógico da Enfam e do colega Carl Smith, atual Secretário-Geral da ENFAM”, pontua o magistrado.

Gestão administrativa

No que se refere às ações administrativas, outro ponto destacado por Martinewski diz respeito à ampliação e qualificação do quadro de pessoal: “Isso teve como resultado direto a melhoria do atendimento dos alunos e a alteração na forma de pagamento, que garantiu a eliminação da inadimplência”, destacou, citando a criação de fundo de indenização, ampliação das parcerias e convênios, além da contratação de assessoria pedagógica.

O diretor da Escola pontuou também a importância das ações de comunicação e marketing da Escola da AJURIS: “Alteramos a navegabilidade do site e diversificamos as ações de marketing, com inserção de mídia em rádio e outdoor, mas também com presença nas mídias sociais, como Facebook e Twitter”, finalizou.

 

Departamento de Comunicação
Imprensa AJURIS
51 3284.9107
imprensa@ajuris.org.br

Be Sociable, Share!

Menu

Notícias em Geral