Nota pública: AJURIS defende atuação independente da Magistratura

Publicado em: 13-junho-2017

A Associação dos Juízes do Rio Grande do Sul (AJURIS), após a divulgação de matéria jornalística, segundo a qual mecanismos espúrios de espionagem teriam sido deflagrados contra o ministro do Supremo Tribunal Federal Luiz Edson Fachin, vem manifestar a sua enorme preocupação, em ordem a que todos os fatos sejam prontamente esclarecidos. Como afirmado, em nota, pela Presidente do Supremo Tribunal Federal, Cármen Lúcia: “é inadmissível a prática de gravíssimo crime contra o Supremo Tribunal Federal, contra a Democracia e contra as liberdades, se confirmada informação de devassa ilegal da vida de um de seus integrantes”.

A AJURIS espera que, no quadro de imensa crise vivenciada atualmente, prevaleçam a ordem democrática e o Direito, com a apuração da alegada espionagem e a punição dos envolvidos. As garantias dos magistrados, de todas as instâncias, mais do que protegerem os próprios juízes, protegem a cidadania.

 

Gilberto Schäfer
Presidente da AJURIS

 

Departamento de Comunicação
Imprensa AJURIS
51 3284.9141
imprensa@ajuris.org.br

 

Be Sociable, Share!

Menu

Notícias em Destaques